Ronei Ribeiro | visualizações: 581   

Murilo pede audiência pública para proteger Dourados de queimadas



O prefeito Murilo solicitou à Comissão de Meio Ambiente da Câmara de Vereadores a realização de uma audiência pública para discutir medidas de proteção contra queimadas como a ocorrida semana passada na região oeste da cidade. A intenção é adotar restrições para impedir que o perímetro urbano seja atingido por outros incêndios, que poderiam ser ainda mais devastadores e trágicos caso chegassem a áreas mais habitadas.

 



Na tarde desta segunda-feira, o prefeito recebeu no gabinete o empresário e ambientalista Romen Barleta, que manifestou preocupação com o incêndio que teria começado em uma lavoura de cana e atingiu as margens de ruas rodovias e várias propriedades rurais.



“Já existe a lei que proíbe a queima de palha de cana, todos nós participamos dessa campanha em 2007, mas é preciso aumentar essas restrições para proteger nossa cidade e as rodovias que cortam o município de Dourados”, afirmou Barleta. O diretor-presidente do Imam (Instituto Municipal de Meio Ambiente) Rogério Yuri Farias Kintschev e o procurador-geral do Município Alessandro Lemes Fagundes também estavam presentes.
 

 


O prefeito e o ambientalista conversaram sobre a possibilidade de adotar um “vazio urbano” em torno da cidade e na beira das rodovias, para reduzir ainda mais os riscos de incêndios. “Vamos pedir que a Câmara convide representantes de todos os segmentos da sociedade e o Ministério Público para juntos discutirmos quais medidas podem ser adotadas. O que estive ao nosso alcance e dentro da lei, vamos fazer para impedir que essa tragédia volte a acontecer em Dourados”, afirmou o prefeito.

DATA DA POSTAGEM 08/09/2013

Gostou! Compartilhe com os amigos.



Deixe seu comentário


 
 
 

 
 
         

 
procurar notícias

 
 
 
Todos os direitos reservados
redação 67 84569691
Acessos: 2675847