Ronei Ribeiro | visualizações: 10   

PMA autua fazendeiro em R$ 10 mil por erosões que causavam assoreamento de córrego



 
Policiais Militares Ambientais de Cassilândia realizavam operação de fiscalização nas propriedades rurais do município de Paranaíba e autuaram um proprietário rural em razão de processos erosivos. A falta de conservação do solo exigido em Lei, agravado pelo pisoteio do gado foram as causas principais do surgimento das voçorocas de grande proporção. Os processos erosivos causavam o assoreamento do córrego Rochedo que cruza a propriedade.
 
O proprietário rural, de 55 anos, residente em Cassilândia foi autuado administrativamente e multado em R$ 10.000,00, pelos danos ambientais encontrados na propriedade. Ele também responderá por crime ambiental de destruir área de preservação permanente. Se condenado por este crime, poderá pegar pena de um a três anos de detenção.
 
A PMA determinou a interdição da área para proteção e recuperação, com proibição de atividades agrícolas e pecuárias. O proprietário também foi notificado a apresentar projeto de recuperação de área degradada e alterada (PRADA) junto ao órgão ambiental.
 
OBSERVAÇÃO: A PMA lembra aos produtores rurais que a recuperação de áreas degradadas pode ser iniciada voluntariamente, desde que acompanhada por responsável técnico e comunicada ao órgão de meio ambiente. Isto evita multa e mais transtornos.
 
 
 
 

DATA DA POSTAGEM 03-10-2017

Gostou! Compartilhe com os amigos.



Deixe seu comentário


 
 
 

 
 
         

 
procurar notícias

 
 
 
Todos os direitos reservados
redação 67 84569691
Acessos: 2595720