Ronei Ribeiro | visualizações: 12   

Rondas policiais serão frequentes em escolas públicas de Campo Grande, diz Reinaldo Azambuja



 
 
   A partir do dia 16 de outubro rondas policiais serão frequentes em escolas municipais e estaduais de Campo Grande, afirmou o governador Reinaldo Azambuja. Isso é o que garante o programa estadual “Escola Segura, Família Forte”, que objetiva a segurança da comunidade escolar. O projeto foi lançado nesta quarta-feira (4.10) no bairro Estrela do Sul. De hoje até o dia de início das rondas, as atividades estarão em testes operacionais.
 
Uma equipe formada por 20 policiais militares especializados foi criada pelo Governo do Estado para atender, de maneira exclusiva, a segurança nas escolas públicas da Capital. O programa é organizado pelas Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp), em parceria com as secretarias de Estado de Educação (SED) e de Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho (Sedhast), além da Secretaria Municipal de Educação de Campo Grande (Semed).
 
“Estudos apontam que a ronda escolar funciona bem em outros estados e países. Aqui em Campo Grande estamos com esse projeto piloto, que vai coordenar outros projetos de prevenção já existentes, como o ‘Proerd’, ‘Florestinha’, ‘Bombeiros do Amanhã’ e ‘Bom de Bola, Bom na Escola’, entre outros. A ideia é começar por Campo Grande, mas estender para outras cidades, principalmente as maiores, que têm mais escolas públicas”, explicou o governador.
 
Segundo o comandante do policiamento metropolitano da Capital, coronel Renato Tolentino, o grupo de 20 policiais será divido em cinco equipes que atenderão as escolas que apresentarem demandas à segurança pública. Além disso, as rondas serão constantes. “Vamos trabalhar de segunda a sexta-feira, nos três turnos, das 6h30 às 23h30”, afirmou. O trabalho da Polícia Militar contará com apoio de parceiros. Entre eles a Polícia Civil, o Corpo de Bombeiros e a Guarda Municipal de Campo Grande.
 
 
Projeto foi aprovado pela comunidade escolar, que se sente mais segura
Com o programa, diretores de escolas públicas e os policiais especializados ficarão conectados por um aplicativo de celular, que de forma célere e eficaz facilitará a comunicação entre os agentes e as escolas. A partir do início da atuação, qualquer ocorrência envolvendo alunos ou pessoas no entorno das escolas contará com a presença dos militares especializados. O “Escola Segura, Família Forte” objetiva reforçar o policiamento simultaneamente com atividades pedagógicas preventivas para coibir a violência e estimular boas práticas nos estudantes.
 
 
Silvana, que tem dois filhos em escola pública, comemorou o programa
A medida foi aprovada pela comunidade escolar. A dona de casa Silvana Teodoro Ferreira, de 42 anos, que mora no Estrela do Sul, comemorou o lançamento. “Tenho dois filhos nessa Escola Estadual Arthur Vasconcelos Dias e com esse programa, que é muito bom, vou ficar mais tranquila em casa, por saber que o policiamento estará cuidando tanto da escola quanto do bairro. Aí ficamos mais tranquilos”, avaliou. “Um programa muito bom que vai dar mais segurança, ainda mais para meu filho que tem 10 anos e entra 7h e sai às 15h”, completou Alexandra Guimarães da Silva, de 40 anos.
 
Para o secretário de Justiça e Segurança Pública, José Carlos Barbosa, o programa dará certo porque contou, desde o início de formatação, com apoio das escolas públicas. “Tenho certeza que esse projeto que finca raízes na Capital do Estado vai se estender para outros municípios. E que nossos alunos possam encontrar na escola um ambiente de paz e tranquilidade”, disse. “Esse programa dá uma tranquilidade para os diretores de escolas públicas realizarem suas missões, que são de aprendizagem dos estudantes”, afirmou a secretária estadual de Educação, Maria Cecilia Amendola da Motta
 
 

DATA DA POSTAGEM 05-10-2017

Gostou! Compartilhe com os amigos.



Deixe seu comentário


 
 
 

 
 
         

 
procurar notícias

 
 
 
Todos os direitos reservados
redação 67 84569691
Acessos: 2595715